sexta-feira, 3 de julho de 2015

Relativamente ao meu novo emprego...

Vim-me enfiar num ninho de cobras...

Em pouco mais de um mês que eu estou nesta casa só resta a CFO e a Tesoureira, todo o restante departamento foi embora... Curiosamente todos, sem excepção, me disseram " tem muito cuidado com a tua chefe, porque neste departamento ninguém para muito tempo"...

Começo a perceber o porque, e se a principio pensava que a rotatividade era por as pessoas selecionadas não terem o perfil adequado para o lugar agora percebo que ninguém nunca terá esse perfil... Como eu não sou excepção, também já percebi que se não for antes, daqui por 5 meses quando o meu contrato estiver para renovação vou dar uma volta...

Neste momento sinto-me numa posição muito delicada, porque já percebi que por mais e melhor que eu faça não conseguirei fazer o suficiente para ser reconhecido, e se durante algum tempo andei a lutar e a dar tudo por tudo por aguentar todas as frentes, esta semana não consegui mais, e deixei duas pontas soltas...

Depois de um fecho de mês em que todo o sistema informático foi sabotado (por uma das pessoas que foi embora, mas isso são outras núpcias...) e tive que processar 170 trabalhadores à mão (para não haver atrasos no pagamento dos salários) e depois reprocessar tudo no sistema (para ser integrado na Contabilidade), em que tive entrevistas atrás de entrevistas para substituir as pessoas que entretanto vão saindo, que tenho tido reuniões atrás de reuniões de compromissos da minha antecessora, acabei por levar por tabela por questões tão básicas como ter demorado meio dia a avaliar perfis, ou ter comentado uma questão legal (que nem foi especifica da empresa, mas que decorre da lei) com outro trabalhador...

Bem sei que não me posso ir embora do nada, porque nesse caso a subsistência da minha família ficaria em causa, mas dói-me perceber que esta troca de empresa, que há tanto tempo pretendia, teve muito mais percas do que ganhos...

Sem comentários: