sexta-feira, 24 de julho de 2015

Recomeçou a corrida aos hospitais...

E não,

Desta vez não é gravidez...

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Problemas familiares...

Pois é,

Todos os temos, e por vezes afectam-nos muito...

O problema não é com a minha mulher nem com os meus filhos, mas é com a família dela, que é para tudo também a minha família...

As coisas em casa dos meus sogros andam bastante complicadas. Há um problema de saúde grave, que não produz risco de vida, mas complica muito as coisas...
O diagnóstico é irreversível, mas pode ser controlado com medicação. Infelizmente neste tipo de situações vai sendo por tentativa erro, até chegar à solução mais satisfatória, e só após cerca de 1 mês de detectado o problema é que se tentou iniciar o tratamento.
Estamos neste momento na segunda tentativa, e não será de todo esta a melhor... Hoje à nova visita ao médico, e esperemos que se comecem a ver melhoras em breve...

E hoje são 4 anos...

Há 4 anos atrás, por esta hora, já os dois tínhamos dado o "Sim" que nos iria unir para o resto das nossas vidas...

Das coisas lá do trabalho...

Felizmente estão a correr melhor...

Após uma conversa sincera com a minha chefe consegui que me fosse dada mais margem para me adaptar e as coisas começaram a correr melhor e certas...

Descobri que os problemas familiares me estavam a afectar mais do que deviam, e por isso neste momento já me consegui abstrair mais da situação...

sexta-feira, 17 de julho de 2015

As coisas começam a ir ao sitio...

É tudo uma questão de hábito...

Não tarda já ando em velocidade de cruzeiro...

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Esta treta no emprego...

Está-me a dar cabo da sanidade mental...

Já não como em condições, não durmo em condições, ando completamente desmotivado e implico com tudo e com todos... Só consigo pensar no que perdi com esta mudança, e ainda não consegui usufruir das coisas que mudaram para melhor...

Alguma coisa terá que mudar, e como preciso do salário para sobreviver, não poderá ser isso, portanto, tenho que arranjar maneira de me por fino, a trabalhar, descansar e comer em condições porque assim não posso continuar...

terça-feira, 14 de julho de 2015

Baptizado...

Pois é, lá em casa andamos a tratar do Baptizado (sim, com P que essa coisas do acordo ortográfico é algo que não me assiste), portanto entre roupinhas, tratar de convites, restaurante, etc, tem sido tudo uma correria...
O Baptizado tinha que ser mesmo no fim-de-semana que é porque senão não conseguíamos ter todos os padrinhos presente, mas vai coincidir com festas aqui na terra, por isso vai ser uma confusão.

Como se isso não fosse suficiente, hoje vou ter que ir ter uma conversa derradeira com o Padre. Isto porque a minha Madrinha, que vai ser Madrinha da minha pequenota mais nova não é crismada, nem fez a primeira comunhão. Apesar disso a minha posição é de que se ela não puder ser madrinha da minha filha eles não vão ser baptizados...

Ela é minha madrinha, e desde que é gente que sempre foi o pilar da minha família, ela é que nos segurou quando o meu pai faleceu, ela é que me ajudou a acabar o curso, ela é que esteve ao nosso lado quando a minha mãe entrou em depressão, ela é que sempre esteve lá... E se a ideia dos padrinhos é substituir os pais na ausência destes então não vejo melhor madrinha para a minha filha... E falo por experiencia própria...

Lá por casa...

Anda tudo caótico...

Já não bastava os problemas que tenho no trabalho, que teima em não encarreirar, e que me está a criar mini ataques de pânico cada vez que penso que tenho que vir trabalhar, agora ainda tenho também que me preocupar com a família da minha mulher...



segunda-feira, 6 de julho de 2015

...

No próximo dia 23/07 já faço 4 anos de casado... Parece quase que foi ontem...

No primeiro ano fui eu a ser enganado (vejam aqui), vamos ver se este ano consigo pagar na mesma moeda...

Já vos tinha dito...

Que a minha pequenina já tem 2 dentinhos?

Ainda não? Claro que não, quase nem tenho escrito por aqui... Mas é verdade... E hoje ao almoço enquanto dávamos melancia (pela primeira vez ao pequerrucho) descobrimos que ele também já tem um de fora... Estão uns grandalhões os meus pequenos...

Hoje também foi dia de consulta na Neonatologia do Hospital, o prognostico não é muito bom... Ele tem a cabeça muito deformada, o que o vai obrigar a ter que fazer tratamento. Segundo a médica ele tem o que seria equivalente num adulto a um torcicolo, só que no caso dele é permanente, o que o obriga a virar mais para um lado do que para o outro... Para além de uma série de exercícios que teremos que fazer com ele, ainda terá que fazer fisioterapia para ver se começa a endireitar...

A irmã, por sua vez, já não tem esses problemas, mas de um dia para o outro ficou muito entupida, e a médica confirmou que já está a passar para os pulmões, o que significa que ai vem mais uma sessão de aerossóis e medicação para ela, e espero que seja só isso, porque neste momento não quero pensar como será tê-la internada outra vez...

Quanto à mana mais velha fez-se à vida e está uma crescida... Neste momento já diz praticamente tudo, e entende tudo o que lhe dizemos (o que para quem ainda nem tem 2 anos é muito bom). O maior problema dela é que tem o feitio demasiado vincado, costumo em tom de brincadeira dizer que herdou o feitio da mãe (mas na verdade o mau feitio deve ter herdado é do pai). Nós tentamos fazer montes de coisas com ela, passeios, actividades, etc. Este fim-de-semana fomos ao Festival do Panda e às Barriga de Amor. Ontem a meio do dia lá decidiu que não queria mais e mandou-se ao chão, mas tirando isso e o choro quando viu os bonecos do OLX a mexer-se até correu bem. O pior foi mesmo quando chegamos a casa. O banho e o jantar foram um tormento, mas lá se levou e dormiu como uma pedra a noite toda...

Continuo a ser um Pai muitíssimo babado e feliz com os meus pequenos, e a coisa que mais gosto de fazer é mesmo leva-los a passear e brincar com eles... Espero que eles gostem tanto como eu dessas actividades...

Concretizando...

Bom...

Como já disse no post anterior, a minha mudança de emprego não foi a mais satisfatória... Neste momento, e após o fim do período experimental estou farto de levar na cabeça (mas ainda não fui despedido) porque supostamente eu já devia conhecer todas as rotinas, e especificidades da empresa...

Vindo eu de uma empresa de prestação de serviços para uma Industria há muita coisa que muda, e logicamente a rotina da empresa é completamente diferente... Já tive várias falhas, algumas porque não fazia ideia que eram da minha responsabilidade (coisas que não são nada relacionadas com os RH), outras porque não me foram passados os procedimentos internos e eu fiz como estava acostumado, outras ainda porque de facto tive um pico de trabalho e não consegui responder a tudo em condições...

O maior problema que vou encontrar aqui é que vim substituir uma pessoa que aparentemente fazia tudo bem, e estava cá há 8anos (conhecia a empresa de ponta a ponta...).

Há conta de tudo isso perdi completamente a motivação, e nem consegui passar este ultimo fim-de-semana descansado... Este stress está a dar cabo de mim e hoje de manhã acabei por descarregar em quem não tem culpa nenhuma do que me está a acontecer e discuti com a minha mulher... Tenho que arranjar uma maneira de ultrapassar isto, e voltar a ser um bom profissional, porque neste momento (com tanto puxão de orelhas que tenho levado, e muitos, apesar de desconhecer a empresa e não ter o trabalho todo passado adequadamente, com razão) não me sinto nada capaz de fazer nada, nem de resolver nada sozinho, o que acaba por me tornar um peso para a organização...

Espero que este seja o ultimo post deste tema, e daqui para a frente seja só coisas boas...

Enfim...

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Relativamente ao meu novo emprego...

Vim-me enfiar num ninho de cobras...

Em pouco mais de um mês que eu estou nesta casa só resta a CFO e a Tesoureira, todo o restante departamento foi embora... Curiosamente todos, sem excepção, me disseram " tem muito cuidado com a tua chefe, porque neste departamento ninguém para muito tempo"...

Começo a perceber o porque, e se a principio pensava que a rotatividade era por as pessoas selecionadas não terem o perfil adequado para o lugar agora percebo que ninguém nunca terá esse perfil... Como eu não sou excepção, também já percebi que se não for antes, daqui por 5 meses quando o meu contrato estiver para renovação vou dar uma volta...

Neste momento sinto-me numa posição muito delicada, porque já percebi que por mais e melhor que eu faça não conseguirei fazer o suficiente para ser reconhecido, e se durante algum tempo andei a lutar e a dar tudo por tudo por aguentar todas as frentes, esta semana não consegui mais, e deixei duas pontas soltas...

Depois de um fecho de mês em que todo o sistema informático foi sabotado (por uma das pessoas que foi embora, mas isso são outras núpcias...) e tive que processar 170 trabalhadores à mão (para não haver atrasos no pagamento dos salários) e depois reprocessar tudo no sistema (para ser integrado na Contabilidade), em que tive entrevistas atrás de entrevistas para substituir as pessoas que entretanto vão saindo, que tenho tido reuniões atrás de reuniões de compromissos da minha antecessora, acabei por levar por tabela por questões tão básicas como ter demorado meio dia a avaliar perfis, ou ter comentado uma questão legal (que nem foi especifica da empresa, mas que decorre da lei) com outro trabalhador...

Bem sei que não me posso ir embora do nada, porque nesse caso a subsistência da minha família ficaria em causa, mas dói-me perceber que esta troca de empresa, que há tanto tempo pretendia, teve muito mais percas do que ganhos...