quarta-feira, 20 de maio de 2015

Atingi o ponto de não retorno...

Atingi o ponto de não retorno na Segunda-feira passada, quando entreguei a carta de demissão.
Ando aqui num misto de emoçoes que nem sei, há 2 noites que não durmo, hoje ao vir para o trabalho só me apetecia chorar...
São quase 8 anos nesta casa, aprendi muito do que sei aqui. Tenho aqui grandes amigos, e a reacção que tiveram quando souberam que me ia embora ainda me deixou mais dividido, houve um choque geral, e nalguns casos lágrimas...

Só me restam dois dias aqui, mas ainda não tenho a certeza de ter tomado a decisão certa... Tenho medo de ter posto em causa o sustento da minha familia caso a mudança corra mal, mas por outro lado se correr bem vamos ter muito mais qualidade de vida (e por qualidade de vida não me refiro ao factor financeiro, já que o que pesou mesmo foi o facto de agora trabalhar a 60kms de casa e passar a trabalhar a 3)...

Estou num misto de emoções que não me lembro de ter estado nunca, e não estou a conseguir controlar isto...

Amanhã é dia de assinar contrato... Veremos se as coisas começam a endireitar...

4 comentários:

sandra disse...

Pensamento positivo, vai correr tudo bem e a mudança é para melhor :)

Ana disse...

É uma diferença muito grande, só o tempo que perdes nas viagens podes passa-los com a família. Vai correr tudo bem!! :)

Sintonia disse...

É normal nesta altura ficares com este misto de emoções e sem saberes se deste o passo certo. Mas é isso mesmo, arriscaste com conta peso e medida. Não foi "só porque sim". Vais estar mais perto da tua família e vais conseguir suportar uma melhor qualidade de vida. É nisso que tens de pensar. E agora levantar a cabeça e bora lá que vai correr bem ;)

J-o-a-n-a disse...

nessas grandes decisões, o impacto fica quando depois da decisão tomada te sentes 100kg mais leve...
sentiste-te assim?
se sim, sabes que foi a melhor decisão!