sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Sexta-feira ao ir para casa... Ninguém merece...


Foi hoje...

Atingimos o ponto de ruptura...

Os RH da empresa não conseguem fazer mais do que fazem, e isso é-nos pedido todos os dias... Hoje foi o dia em que a bolha rebentou....
A minha colega desatou a chorar, eu ando há uma data de tempo a sentir-me completamente em baixo por não dar conta de tudo o que tenho para fazer, e por para o tentar tirar tempo à minha familia...

Daqui para a frente ou vai ou racha, as coisas não podem continuar assim... O volume de trabalho cada vez é mais, muitas coisas para além do que deveria ser exigido a um departamento de Recursos Humanos e nós sempre a aguentar...
Hoje foi o dia em que não deu mais... Daqui para a frente nada será igual... Ou a empresa se reestrutura de forma a cumprir o que nos tem exigido de outra forma ou algumas coisas vão ficar por fazer... Ai vão vão...

Comecei o dia...

A por a roupa suja na sanita...

Não te cures não...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Hoje fazemos 5 anos de namoro...

Nem me lembrei...

Shame on me...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Aquele momento...

Em que percebemos que a blogosfera realmente aproxima pessoas que não se conhecem de lado nenhum...

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Musica do dia...

Já ouvi uma data de vezes, e ainda não em cansei...


segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Mood of the day...


Entrevistas...

Na Quinta-feira passada fui contactado por uma consultora para ir a uma entrevista. Não era um cargo a que eu me tivesse candidatado directamente, mas ficaram com o meu CV em Base de Dados depois de uma resposta minha a outra oferta (há muito muito tempo...), e lembraram-se de mim...

Na realidade, apesar das minhas queixas, o sitio onde trabalho proporciona-me um emprego estável, e apesar de muitas vezes me chatear com muitas coisas que por aqui acontecem, adoro os colegas, o ambiente que temos e gosto muito do que faço, o que me faz vir alegre e contente trabalhar diariamente...

A entrevista foi na passada Sexta-feira... Era uma oferta de sonho, numa empresa bem reputada, maior, mais perto de casa, onde teria mais reconhecimento, e onde era proposta arrancar um projecto desde o inicio... O salário não era fantastico, mas pelo menos igualavam as minhas condições actuais, o que só por si era aceitável...

Pior... Era uma oferta tão boa que deve haver mil e um candidatos, bem melhores que eu, na corrida... Isso é que me chateia... Agora vou ficar na ansiedade de saber se volto a nova entrevista, ou se fiquei por aqui...

Façam figas por mim minha gente... Que na infima possibilidade disto dar certo, eu vou delirar...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Lá por casa...

Tudo bem...

Tudo a entrar nos eixos...
A mãe a habituar-se, o pai a habituar-se, e a mais velha a habituar-se (coitada, com 17 meses, daqui por uns tempos nem se vai lembrar da vida sem irmãos...).

De resto, muito trabalho, tanto no dito cujo, como em casa, mas tudo se resolve...

Sabia bem poder dormir mais que 3/4 horas agora uma noite destas, mas por enquanto nada de critico...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Preciso ajuda...

Desconfio que tenho cá em casa uma depressão pos-parto...
E para ser sincero não sei o que fazer...

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Adoro o dia...

Em que um colega comenta que o trabalho que era sub-contratado a empresas externas vai passar para mim...

Hoje foi o dia...

A Administração ainda não me disse nada, quero ver quando me vão dizer... Também quero perceber quanto tempo é que eles vão demorar até perceber que os RH da empresa já estão sobrecarregados e que isto não é viável...

Eu acho...

Que o Instituto de Emprego e Formação Profissional se devia chamar Instituto de Desemprego, tal o nivel de burocracia e complicações que nos pedem para o que quer que seja...


sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Às vezes o passado teima em não ficar lá...

Hoje acordei com esta musica na cabeça...
Marcou-me muito durante muito tempo, e diz um pouco do que me aconteceu (sem a parte das traições...)



E eis que no primeiro dia de 2015...

O nosso pimpolho foi para casa...
Tudo teria sido perfeito se a irmã não tivesse regressado entretanto ao hospital, mas no entanto, a irmã é forte, e não se prevê que o internamento seja muito prolongado...

Não vejo a hora de ter a prole toda debaixo da minha asa...