sexta-feira, 27 de junho de 2014

O transporte...



Pois é, esta vai ser uma das partes mais complicadas, já que nenhum dos nossos carros pode levar 3 cadeirinhas/ovos de crianças...



Já andavamos a equiacionar a troca do meu carro por um monovolume, mas agora tivemos de intensificar a procura... Até porque esta é uma questão que gostaria de encerrar o quanto antes, já que tanto pode demorar 1 dia a resolver como muito tempo... (não há dinheiro para carro novo, portanto depende do que aparecer no mercado de usados...)

Eu já andava à procura há algum tempo, e encontrei um carro que me agradou bastante na passada Sexta-feira (antes ainda de saber-mos que iam ser dois...), mas liguei para o vendedor e ele disse-me que tinha o carro reservado. Não pensei muito no assunto e até gostei da atitude, de me ter avisado logo que o carro já poderia estar vendido. Esse mesmo vendedor na Segunda-feira ao final do dia ligou-me a informar que o outro interessado não conseguia crédito, pelo que não podia comprar o carro, pelo que lhe disse logo que eu não ia precisar de crédito e combinei a visita ao carro no dia seguinte.

No dia seguinte lá fomos nós em familia ver o carro, que de facto estava num estado excelente, tinha poucos kms, e era de um modelo bastante fiável. Gostamos todos bastante do carro, apenas achamos que o valor de retoma pelo nosso era baixo, mas como ainda assim era suportável, e não queriamos de maneira nenhuma ficar com três carros para depois ter-mos que ser nós a vender o que temos agora acabamos por aceitar...

Propus dar um valor de entrada para me darem os documentos necessários para tratar do seguro, e mais uma vez fiquei muito bem impressionado com o vendedor, que me disse que no dia seguinte me ia enviar os documentos necessários, e que só ai eu lhe transferia o valor da entrada, e pagava o restante para a semana quando fosse buscar o carro e transferir a propriedade do mesmo...

Lá viemos nós, todos felizes, pois apesar do baixo valor da retoma pareceu-nos um bom negócio, mas no dia seguinte em vez de receber um e-mail recebi um telefonema do vendedor... ora aqui é que começou correr mal...

Se até aqui eu tinha ficado satisfeito com a postura do vendedor aqui foi tudo por água abaixo...
Ele informou-me que tinha chegado outro interessado com o dinheiro na mão e que lhe tinha vendido o carro... Se isto não fosse já suficientemente mau, a coisa ainda ficou pior... Eu reclamei, mas ele continuou sempre a dizer que já estava o negócio fechado e que eu tinha ficadod e fora, até que me fartei de reclamar para nada e deia  conversa por terminada.

Ao final do dia, recebo novo telefonema do mesmo Sr. a dizer que se eu quisesse ficar com o carro que o carro era para mim, ao que lhe respondi que não tinha confiança nenhuma nele para avanaçar com um negócio destes, e pronto...

Resumindo, fiquei sem carro e ele ficou sem o vender...
Optei por não terminar o negócio, pela postura dele... Quem me garante que o outro interessado não descobriu algum problema que eu não vi, ou que se um dia mais tarde eu precisasse de activar a garantia ele não me mandava dar uma curva? Ou então estava só a ver se eu oferecia mais dinheiro, mas de qualquer maneira não é uma postura correcta para quem está a querer vender...

Pois é... Os stands de usados têm a fama que têm por algum motivo...

4 comentários:

Sintonia disse...

Isto de comprar carros é sempre uma dúvida!! :S

Boa sorte com isso!

Timido disse...

Sim,

É mesmo muito complicado, eu já comprei vários e só me enganei uma vez... Por isso estou mais ou menos confiante, mas a minha mulher também não compreendeu a minha decisão de dizer que já não ficava com o carro...
Estamos a falar de um bem com um custo bastante significativo, e que espero que me vá durar alguns anos se me dar chatices. Dado que se trata de um carro usado não posso arriscar a fazer um negócio destes e depois de houver algum problema maior logo ao principio ainda ter que arcar com uma grande reparação e ter que recorrer à justiça para ser ressarcido...
Ao falhar com a palavra perdi toda a confiança nele...

Sintonia disse...

Uma "troca" assim é feita muito na base da confiança. o homem, parece, estava a tentar que por precisares mesmo do carro oferecesses mais dinheiro, e isso, penso que é normal, deixa-te de pé atrás. completamente de acordo.
Quando comprei o meu (não tinha nenhum, foi mesmo comprar um usado) também procurei imenso ... fui ver o carro, as pessoas super simpáticas, parecia um grande achado. e até foi. mas para todos os efeitos é um carro a gasolina que consome 8.5 (!!!!) e ainda este ano, 2.5 anos depois de ter o carro, acabei de gastar uns mil euros ... a trocar pneus, que tinha mesmo de trocar, e o painel de instrumentos do carro avariou ... enfim ... também não queres vir a ter assim um problema (esperemos que não) e depois não conseguires accionar a garantia. percebo-te perfeitamente!!

Agora vê é se é realmente uma boa aposta o carro ... e aí pode mesmo ser necessário fazeres o negócio, não sei ...

*

Timido disse...

Pois,
Este ficou mesmo fora de hipotese, ainda tenho tempo, e hão-de aparecer outros negócios tão bons ou melhores que este...
Relamente 8.5 nos dias que correm é muito, mas pneus ao fim de 2.5 anos não é nada mau (eu gasto praticamente 4pneus em ano e meio, e é preciso serem bons, senão vão mais depressa...).
Se os problemas só aparecerem 2.5 anos depois também já não há garantia que nos valha... Mas por outro lado em 2.5anos eu devo fazer quase 100.000kms, pelo que já se aceitam alguns problemas pelo meio :-)